www.industria-portugal.com
Beijer Electronics Products AB

A Volvo Cars acelera o ritmo na sua fábrica automóvel utilizando o iX

Tal como acontece com o trânsito rodoviário, também o planeamento, o movimento e o ritmo são decisivos no fabrico automóvel. A Volvo Cars utiliza a solução HMI (interface homem-máquina) iX da Beijer Electronics para optimizar o fluxo e, deste modo, racionalizar a fábrica de carroçarias. O sistema iX intuitivo está a ser utilizado não apenas por operadores e outro pessoal da área de produção, mas também pela administração.

A Volvo Cars acelera o ritmo na sua fábrica automóvel utilizando o iX
O coração da indústria automóvel sueca está em Västra Götaland. Em Gotemburgo, a Volvo Cars constrói automóveis maiores, como o XC90, o S80 e o V70. Os modelos mais pequenos da sua gama, como o C30, o V50, o S60 e o XC60, são fabricados na fábrica situada na cidade belga de Ghent. A fábrica Torslanda, que emprega actualmente cerca de 3000 pessoas de 41 nacionalidades, é na realidade composta por três fábricas interligadas. A primeira fabrica as carroçarias, que são pintadas na seguinte antes de passarem à montagem final. A produção da Volvo Cars baseia-se em encomendas. Após alguns anos mais difíceis para a indústria automóvel, a procura apresenta agora um aumento tangível. Uma economia em recuperação e um novo proprietário em Geely, bem como o novo e promissor modelo V60, contribuem para uma sensação de positivismo que se espalha pelo ar. "Embora ainda tenhamos pequenos stocks temporários em vários locais, o fluxo na fábrica é absolutamente decisivo para o ritmo de produção e, consequentemente, também para a rentabilidade," refere John Selander, que explica que para produzir um automóvel são precisos cerca de três dias, um para cada fábrica.

Em conjunto com Andreas Pettersson e Thomas Bernhed, John Selander mantém e desenvolve ainda mais os sistemas de automação da fábrica de carroçarias. Isto significa que estes três colegas têm um papel significativo e importante a desempenhar no esforço da equipa que tem de produzir 160.000 automóveis todos os anos, e que deverão ser seguros e agradáveis de conduzir.

Fluxo optimizado
John Selander aponta para o tecto da fábrica de carroçarias iluminado e surpreendentemente silencioso, onde é aplicado um sistema de dois turnos. A julgar pelos monitores de 46 polegadas, que mostram todos os postos com a cor verde, neste momento tudo parece estar como deveria estar. No total, cerca de uma dúzia de ecrãs grandes foram instalados em vários locais em toda a fábrica. É estrategicamente importante que todos os colaboradores possam monitorizar facilmente o estado de produção: "Ao conseguir identificar rapidamente todos os possíveis problemas e pontos de congestão nas linhas de produção, podemos reduzir os tempos de configuração e optimizar o fluxo."

Os ecrãs grandes são um efeito da mudança tecnológica que ocorreu no Outono de 2009, quando o iX da Beijer Electronics veio substituir um programa SCADA antigo de tipo SattLine como sistema master. A actualização foi implementada com o objectivo de cumprir os prazos e de facilitar o desenvolvimento e o apoio: "É cada vez mais difícil encontrar programadores que dominem a SattLine, sendo que também nos sentimos atraídos por características como os gráficos baseados em vectores do iX," explica Thomas Bernhed.

Controlo total
Todo o processo de fabrico na fábrica de carroçarias é monitorizado a partir da "ponte" sempre com pessoal. No passado isto era apenas uma ponte elevada sobre o chão da fábrica que possibilitava uma vista sobre toda a fábrica. A ponte actual é um escritório normal, embora repleto de tecnologia, onde o operador tem o controlo total através de monitores e câmaras de vídeo. "O ecrã de resumo do operador é idêntico ao exibido nos ecrãs grandes da fábrica," explica Thomas Bernhed, a pessoa responsável pela programação HMI, enquanto nos mostra o quão fácil é clicar para aceder a um nível detalhado de vários postos.

Utilizando a ferramenta iX Developer desenvolvida com base no Windows, foi criado um sistema master intuitivo para a monitorização da produção. A facilidade de utilização é comprovada pela amplitude de utilização. O pessoal administrativo e os gestores também podem registar-se para monitorizar o estado de produção através da rede de dados internos. Thomas Bernhed atribui ao iX Developer a melhor pontuação. Ele descreve a ferramenta como estruturada e fácil de utilizar por parte dos programadores. "Apenas precisámos de duas semanas para criar uma versão inicial da aplicação que, depois, suplementámos e ampliámos com mais funções e ecrãs."

Andreas Pettersson explica que a Volvo Cars foi convidada pela Beijer Electronics para fazer testes piloto mesmo durante a fase de desenvolvimento do iX. Impressionados pelas oportunidades integradas oferecidas pelo iX, eles começaram imediatamente a construir esta aplicação. "Provavelmente as nossas mais rigorosas exigências de fiabilidade operacional dizem tudo sobre como, já nessa altura, achávamos que o iX funcionaria bem."

Padrão rentável
A fiabilidade operacional e a qualidade explicam uma relação entre a Volvo Cars e a Beijer Electronics que já se prolonga há vários anos. O primeiro CLP da fábrica de carroçarias da Beijer Electronics foi instalado em 1993, e o número de avarias ao longo dos anos não precisa grande contagem.
Os robôs da fábrica, os postos de prensagem e soldadura e os sistemas de transporte são agora controlados por cerca de 350 unidade CLP da família MELSEC. Estas últimas são controladas por mais ou menos o mesmo número de terminais operadores. "Padronizámos no âmbito da MELSEC e temos tudo desde unidades FX pequenas ao System Q," diz Andreas Pettersson, que explica que os terminais operadores e os conversores de frequência também são adquiridos na Beijer Electronics. Mesmo que o ambiente CLP, neste caso em particular, seja extremamente uniforme, a arquitectura aberta também favorece o iX. Esta solução HMI funciona tanto no painel de operação como no monitor do PC, e em conjunto com uma ampla variedade de sistemas de controlo. A partilha de dados em tempo real com bases de dados SQL e a comunicação OPC com equipamento de terceiros e outros sistemas de TI também não constituem qualquer problema. Não existe qualquer dúvida de que a "pré-visualização furtiva" do iX abriu o apetite: "Muitos dos nossos desejos foram satisfeitos no produto final. Sempre tivemos e continuamos a ter um excelente diálogo aberto com a Beijer Electronics e temos recebido todo o apoio," diz Thomas Bernhed.

Basta uma chamada
O facto de se tratar de uma empresa automóvel, com os seus engenheiros qualificados como testadores beta, também contribui significativamente para todas as outras empresas que agora utilizam o iX. Erik Odhed é um gestor de clientes no escritório da Beijer Electronics em Gotemburgo: "A nossa colaboração próxima e a oportunidade, durante a fase de desenvolvimento, de experimentar o iX num ambiente tão exigente e complexo como o do fabrico automóvel foi extremamente importante," diz ele, explicando que a solução HMI do iX foi lançada oficialmente na Primavera de 2010 e está agora a ser utilizada em todo o mundo numa ampla variedade de ambientes industriais. Além do usufruto de um sistema master moderno no iX, John Selander, Thomas Bernhed e Andreas Pettersson mencionam uma vantagem adicional: "Ter um único fornecedor para todos os componentes chave, desde o CLP à HMI, significa que basta uma chamada telefónica para solucionar todos os problemas que possam ocorrer."

Figura 1: A montagem final decorre em Torslanda, onde um total de 160.000 automóveis sairão das fábrica este ano. Tudo começa na fábrica de carroçarias onde a solução HMI iX da Beijer Electronics optimiza o fluxo.

Figura 2: Na "ponte" Andreas Pettersson monitoriza de perto a fábrica de carroçarias.

  Peça mais informações…

LinkedIn
Pinterest

Related Articles

Beijer Electronics Products AB
.NET em HMI

Junte-se aos mais de 15 mil seguidores do IMP