www.industria-portugal.com
Sandvik Coromant News

Enfrentar o futuro através da gestão de dados

Plataforma de software potente assegura aos fabricantes retorno sobre o investimento (ROI) em poucas semanas.

Enfrentar o futuro através da gestão de dados

A Internet Industrial das Coisas (IIoT) está a acelerar o ritmo de mudança no que toca à ligação das máquinas. No entanto, menos de 30% dos fabricantes adoptaram amplamente as tecnologias da Indústria 4.0, de acordo com um novo relatório. A este respeito, Bijal Patel, Especialista Sénior de Maquinagem Digital da Sandvik Coromant, líder mundial de ferramentas de corte de metais, recomenda que os fabricantes comecem a escutar o que lhes dizem as máquinas na ligação das suas oficinas.

O impacto da IIoT na produção é, porventura, maior do que em qualquer outra indústria. O mercado IIoT deverá crescer dos 68,8 mil milhões de $ em 2019 para os 98,2 mil milhões de $ em 2024; mas, por outro lado, o recente Relatório de adopção da Indústria 4.0 e da Produção Inteligente da IoT Analytics sugere que os níveis de adopção da tecnologia Indústria 4.0 entre os fabricantes são ainda reduzidos.

A transformação de configurações de instalações lineares em sistemas dinâmicos e interligados é um dos maiores desafios dos nossos tempos para as oficinas. Há quem duvide da forma como a Indústria 4.0 encaixa na sua forma habitual de fazer as coisas. Muitos percepcionam a adição da Indústria 4.0 às configurações de produção existentes como um processo dispendioso, quando, na verdade, não tem de o ser. E outros fabricantes não vêem razão para actualizar o conjunto de ferramentas de que dispõem e os processos existentes.

Cada empresa estará numa etapa diferente da sua viagem rumo à digitalização, com uma visão específica sobre o modo como tal deve ser alcançado.
Mas está na hora de tomarem as suas decisões, pois a COVID-19 continua a ditar um futuro imprevisível para a indústria. Na sua recente COVID-19: Nota informativa, a empresa de consultoria McKinsey & Company descreve o futuro clima para os fabricantes como o "novo normal", onde os fabricantes poderão esperar alterações imprevisíveis e duradouras nos mercados de clientes.

O relatório refere que será necessária resiliência para que os fabricantes percorram uma via económica e socialmente viável. Por sua vez, o relatório COVID-19: O que significa para a produção industrial recomenda que as empresas se expandam para novas indústrias — e tirem partido de novas fontes de rendimentos — ou por serem a isso forçadas pela extinção dos mercados ou, simplesmente, por terem uma oportunidade de o fazer.

Os fabricantes devem aderir já a estes conceitos com vista à adaptação dos processos existentes, e devem fazê-lo de forma rápida e económica. Mas, como?

Mais dados, mais problemas?
Felizmente, há uma solução que implica uma abordagem poderosa, mas simples. A Sandvik Coromant lançou, pela primeira vez, a sua mais recente plataforma CoroPlus® Machining Insights, uma expansão da gama CoroPlus de software de conectividade da empresa, em 2018, no International Manufacturing Technology Show (IMTS), em Chicago, nos EUA. A plataforma foi concebida para dar aos fabricantes maior visibilidade sobre as máquinas-ferramentas CNC e os processos de maquinagem, bem como para fornecer as ferramentas necessárias à análise, identificação e eliminação de fontes comuns de tempos de inactividade e ineficiência.

Uma plataforma desta natureza deve revelar-se útil à medida em que quer a Indústria 4.0, quer a Internet Industrial das Coisas (IIoT), aceleram o ritmo de mudança em termos de conectividade das máquinas. A resposta reside no volume de dados a ser gerido. Qualquer CNC com uma porta Ethernet pode enviar informação à Machining Insights num volume superior ao actualmente recolhido pela maioria das oficinas CNC, com vista à produção de análises de dados de fabrico, para melhorar a eficiência da oficina e a eficácia geral do equipamento (OEE).

Dado que diferentes fabricantes se encontram em etapas diferentes da sua viagem IIoT, é provável que já seja possível ligar à rede máquinas com menos de 10 a 15 anos, existindo adaptadores que permitem tornar máquinas mais antigas compatíveis com a rede. MTConnect, o padrão técnico de produção para a recolha de informação processual de máquinas-ferramentas de controlo numérico, é o protocolo estabelecido utilizado para comunicar com o software CNC da Sandvik Coromant. Pode também estabelecer uma ligação a outros tipos de equipamento de produção, usando protocolos de comunicação padrão.

A questão da segurança
Um aspecto do MTConnect que pode fazer "franzir o sobrolho" é o facto de ele permitir apenas comunicação unidireccional. Alguns gestores de fábricas podem considerar uma desvantagem o uso de comunicação unidireccional, em vez de bidireccional. A Sandvik Coromant reconhece o argumento, mas os criadores do MTConnect tiveram excelentes razões para o fazer unidireccional.

Partindo da minha própria experiência de trabalho em oficinas durante muitos anos, continuo a questionar de que forma podemos controlar remotamente equipamento com pessoas à sua volta, garantindo, simultaneamente, a sua segurança. A comunicação unidireccional coloca firmemente o controlo nas mãos do utilizador, possibilitando uma abordagem mais simples e segura.

Outra questão de segurança é o facto de as comunicações bidireccionais tornarem a máquina-ferramenta mais difícil de gerir do ponto de vista da cibersegurança. Muitas das CNC actuais funcionam com Microsoft Windows, conhecido historicamente como tendo apresentado vulnerabilidades. Ao limitarmos o fluxo de dados à comunicação unidireccional, ajudamos a fechar essa porta e garantimos que uma máquina multi-tarefa de milhões de dólares da oficina não fica refém!

Melhor acesso
Desde o seu lançamento, a Machining Insights tem dado provas do seu valor na oficina. Antes da implementação da Machining Insights, um supervisor da oficina passava todas as manhãs a introduzir indicadores de desempenho da produção do dia anterior numa folha de cálculo, distribuindo depois essa informação à gestão e ao pessoal da produção.

Se o operador ajustar o controlo da taxa de avanço, se uma ferramenta avariar ou se a máquina tiver estado inactiva durante alguns minutos, a Machining Insights assegura aos utilizadores a possibilidade de configurar alertas via e-mail ou SMS com base numa de várias dezenas de condições ou eventos, que representam apenas algumas das situações diárias que contribuem para o tempo de inactividade das máquinas.

A plataforma vem com um conjunto de relatórios e painéis de controlo pré-configurados, para que os clientes a possam configurar e utilizar rapidamente, tendo estes a possibilidade de os modificar ou de desenvolver os seus próprios de raiz. Os utilizadores podem iniciar sessão no seu website Machining Insights e visualizar tudo aquilo ao qual o administrador da oficina lhes deu acesso. Quem pretender consultar estes dados pode abrir painéis de controlo ou relatórios em tempo real e, assim, visualizar o que está a acontecer no momento em vez do que aconteceu ontem. O supervisor possui agora mais tempo para agir com base na informação, em vez de se limitar a recolhê-la para fins de histórico.

Se os fabricantes já tiverem um sistema de planeamento de recursos (ERP) em marcha e pretenderem evitar a instalação de outro pacote de software, a Sandvik Coromant possui uma interface de programação de aplicações (API) padrão, que as oficinas experientes em tecnologia podem utilizar para ligar a Machining Insights a outro software. É segura, fácil de configurar e a ligação pode ser feita com ou sem a assistência da Sandvik Coromant.

Tal como sucede com todos os produtos de software como serviço (SaaS), existe um taxa de subscrição insignificante baseada no nível da plataforma e no número de máquinas a serem monitorizadas — um pequeno preço a pagar pela maior visibilidade, facilidade de utilização e pelas oportunidades significativamente maiores para uma melhoria contínua. Habitualmente, o ROI é obtido em semanas ou meses e não anos.

Novas formas de automatizar
Também no seu relatório COVID-19: O que significa para a produção industrial, a PwC recomenda que os fabricantes devem: "Esperar uma curva de aprendizagem, pois as empresas desenvolvem novas formas de trabalho, que envolvem mais trabalhadores remotos e automação nas fábricas."

Para as oficinas que estão a funcionar sem presença humana ou com baixa frequência, a Machining Insights pode monitorizar cargas assistidas e sobre o fuso, macro-variáveis e estado operacional, e, se a máquina estiver equipada com os sensores certos, a temperatura, a potência, entre outros.

Machining Insights é um SaaS sujeito a subscrição, instalado remotamente pela Sandvik Coromant. Depois de identificarem as máquinas que pretendem monitorizar, os cliente podem dar acesso à Sandvik Coromant ao seu servidor, via TeamViewer ou um software de desktop remoto semelhante, para se proceder à instalação do serviço.

A IIoT continuará o seu rápido crescimento e trará infindáveis vantagens em matéria de produtividade, lucro e manutenção disponíveis para oficinas que estejam na disposição de ultrapassar a sua relutância e adoptar a Indústria 4.0. Com a utilização de um software poderoso, mas simples, e através da parceria com uma empresa de confiança, especializada em ferramentas, como é a Sandvik Coromant, os fabricantes podem avançar para a digitalização nos seus próprios termos e estar entre os 30% de fabricantes que se encontram preparados para um futuro imprevisível.

www.sandvik.coromant.com

  Peça mais informações…

LinkedIn
Pinterest

Junte-se aos mais de 15 mil seguidores do IMP