industria-portugal.com
Norelem

A superação da produtividade de fabrico como norma

É amplamente conhecido que o fabrico desempenha um papel fundamental no aumento da produtividade geral do país. Porém, enquanto muitas empresas procuram novas tecnologias, robótica e automação para se manterem na linha da frente, Marcus Schneck, CEO da norelem, apresenta uma solução alternativa que simplifica o planeamento e o processo de fabrico sem custos adicionais na forma de despesas gerais – componentes normalizados.

A superação da produtividade de fabrico como norma

"Quando falamos em produtividade, a máxima "tempo é dinheiro" faz todo o sentido e os engenheiros de design já não se podem dar ao luxo de passar grandes períodos de tempo a reinventar a roda", explica Marcus Schneck. "Em vez disso, é necessário que se familiarizem com os produtos que utilizam e as suas diversas aplicações. O conhecimento de como e onde os produtos mais utilizados podem ser obtidos a partir de um único ponto de contacto oferece aos engenheiros uma importante vantagem competitiva. Atualmente, a integração de componentes normalizados está à distância de um clique com a maior parte dos programas CAD. Isto acelera significativamente o planeamento e o processo de fabrico, assim como o processo de desenvolvimento para a construção de máquinas e ferramentas, reduzindo ao mesmo tempo os custos."

A maior parte do software de design moderno pode simplificar os designs recorrentes e executar processos computacionais quase sem esforço em segundo plano, permitindo aos engenheiros de design concentrar-se em tarefas de resolução de problemas mais criativas. Desta forma, o papel tradicional dos engenheiros de design está a mudar. Já não assumem maior responsabilidade pelos aspetos concetuais e estéticos de um novo design de produto, mas são responsáveis pelos custos associados ao desenvolvimento de produtos da forma mais eficaz e eficiente possível. Um bom conhecimento de elementos, sistemas e componentes normalizados e uma rede de fornecimento que está bem posicionada para fornecer estes serviços de imediato é fundamental para conseguir reduzir o tempo e os custos ao longo do processo de desenvolvimento.


A superação da produtividade de fabrico como norma

Um novo padrão
As peças ou os elementos normalizados não devem ser considerados neste contexto como uma norma DIN, mas como componentes que são desenvolvidos para serem versáteis na aplicação e compatíveis uns com os outros. São desenvolvidos apenas numa variante, mas satisfazem várias tarefas diferentes em várias indústrias. A norelem possui atualmente 45 000 desses componentes, que se encontram disponíveis para a indústria através do THE BIG GREEN BOOK – um guia de referência completo para os engenheiros de design. Quando questionado sobre o tipo de componentes disponível na empresa, Marcus Schneck oferece uma série de exemplos práticos.

"Há muito que o THE BIG GREEN BOOK está presente na indústria alemã e está cada vez mais a tornar-se uma ferramenta fundamental para os engenheiros de design", explica. "Estamos a viver um período de exigências dos engenheiros de design relativamente a suportes de pêndulo e elementos de pressão em todas as variantes para aplicações de posicionamento e instalação, cavilhas de segurança e batentes para o alinhamento preciso de peças de trabalho e uma variedade de grampos e fixadores, além de elementos operacionais, como alavancas, botões e abraçadeiras para o manuseio de elementos das máquinas.

"Todos estes produtos oferecem um meio rentável imediato para atingir um fim para os engenheiros de design. É certo que estes podiam desenvolver e construir os seus próprios componentes, mas este processo acarreta custos em termos de tempo e dinheiro. Num período em que os engenheiros se sentem pressionados em termos de tempo numa empresa, e os recursos são escassos, os designers necessitam de uma solução imediata. Por esse motivo, a norelem possui 45 000 produtos normalizados disponíveis de forma imediata no THE BIG GREEN BOOK. Os elementos também se encontram online com um layout claro e lógico, disponíveis com os respetivos dados, informações e desenhos. Isto permite aos engenheiros de design terem acesso a um produto que pretendem, assim como aos respetivos dados CAD, apenas através de um clique."

Utilização de componentes normalizados para a construção de sistemas sofisticados
Todas as séries normalizadas no THE BIG GREEN BOOK encontram-se listadas em conjunto, juntamente com os respetivos componentes com os quais estas podem ser configuradas, permitindo aos engenheiros de design construir rapidamente sistemas completos a partir de componentes normalizados. Neste sentido, estes elementos não desempenham um papel apenas para aplicações individuais, mas também para projetos de design de maior dimensão.


A superação da produtividade de fabrico como norma

Quando configurados em conjunto, os componentes normalizados podem ser uma forma eficaz de muitos engenheiros enfrentarem desafios de design comuns, sejam sistemas de construção para tecnologias de acionamento, manuseio de materiais ou produção automatizada. As unidades lineares de acionamento pneumático, por exemplo, resolvem uma série de tarefas de ajuste, posicionamento e movimento em engenharia mecânica e de sistemas. Os componentes modulares móveis, prontos a instalar, permitem que até os sistemas complexos de vários eixos com grande precisão e elevada dinâmica sejam realizados no período de tempo mais curto possível. E isto não é tudo. Os fusos de esferas prontos a instalar, disponíveis em diferentes variantes, podem desempenhar várias tarefas de processamento e manuseio, enquanto os desafios de automação sofisticada são superados de forma eficaz com sistemas de correia sincronizada.

"O problema que enfrentamos enquanto fabricante e fornecedor de componentes normalizados não é saber como continuar a aumentar a nossa gama, objetivo que alcançamos todos os anos, mas como inspirar os engenheiros de design a adotar o THE BIG GREEN BOOK e esta gama em desenvolvimento para construir sistemas completos." Marcus Schneck continua.

"O que torna os elementos normalizados tão versáteis é a capacidade de configurar vários elementos para construir sistemas individuais, seja um sistema abrangente para o carregamento, posicionamento ou embalamento de peças num armazém automatizado ou duas correias sincronizadas a funcionar através de um eixo estriado para o manuseio de materiais. Ao utilizar componentes normalizados, os engenheiros de design podem ter soluções específicas desenvolvidas e construídas numa questão de dias, sem custos de design adicionais, sem ter de executar tarefas de alinhamento e aparafusamento e sem ter de gastar tempo precioso em aquisição, design e montagem."

Para obter mais informações sobre a norelem, visite www.norelem.pt

  Peça mais informações…

LinkedIn
Pinterest

Junte-se aos mais de 15 mil seguidores do IMP